Goiânia, 20/01/2019

Comunidade Quilombola Kalunga

16546
vizualizações

Comunidades Quilombolas  em Goiás

Goiás é o maior quilombo em extensão territorial do Brasil, com cerca de quatro mil pessoas abrigadas, em 253 mil hectares de cerrado. O estado possui 33 comunidades e sete em processo de certificação pela Fundação Palmares; sendo os Kalungas os maiores representantes, localizados ao norte da Chapada dos Veadeiros. A Secretaria Estadual da Mulher, do Desenvolvimento Social, da Igualdade Racial, Dos Direitos Humanos e do Trabalho (Secretaria Cidadã), juntamente com o Governo Federal, Estadual e Municipal, tem o papel de promoção e interiorização de políticas públicas, para fomentar a articulação entre essas comunidades, por meio da Superintendência de Promoção da Igualdade Racial (SUPIR).

A área ocupada pelos Kalungas foi reconhecida pelo Governo do Estado de Goiás, desde 1991, como sítio histórico que abriga o Patrimônio Cultural Kalunga. Hoje, essas comunidades atuam na preservação e conservação da área. A Secretaria Cidadã realiza a identificação desses povos, fornece informações para o reconhecimento das comunidades e atende demandas específicas da população Quilombola, existente no Estado de Goiás.

Dentre as ações realizadas pela Secretaria destacam-se palestras sobre políticas públicas para as comunidades; primeira regularização de território Quilombola, com mais de 40 famílias beneficiadas na microrregião de Ceres; parceria com o SEBRAE-GO para capacitações para mulheres de comunidades tradicionais do estado; programa itinerante Ação Cidadã em Cavalcante, Monte Alegre e Teresina de Goiás, ofertando serviços à comunidade e roda de conversa, durante as Romarias, com jovens e adolescentes sobre drogas e sexualidade, dentre outros.

Vocação Turística

Situada na zona rural do município de Cavalcante, ao norte da Chapada dos Veadeiros a comunidade do Engenho II é reconhecida como Patrimônio Natural Mundial da Unesco e Patrimônio Histórico e Cultural do Brasil. Com aproximadamente 90% da sua área  ambiental preservada, o local tem potencial para o turismo, tanto Étnico cultural, Eco Turismo, Turismo de Aventura e Turismo Rural. As cachoeiras são pontos atrativos na região, como a Cachoeira Santa Bárbara; dentre outros elementos tais como: vales, fontes de águas termais, rios, chapadões, cannyons, trilhas histórico-culturais e ecológicas, festas populares e religiosas, música, dança e artesanato. O turismo é a principal renda da comunidade de Calvalcante e garante a preservação e conservação do meio ambiente, da cultura local, reconhece e valoriza os produtos e serviços específicos aos turistas. Hoje a comunidade recebe em média de 3 mil visitantes em feriados prolongados.

Saiba mais

Com identidade e cultura própria, as comunidades dos Quilombolas estão diretamente relacionadas à história da ocupação do território brasileiro. Os quilombos surgiram a partir do início do ciclo da mineração no Brasil, quando a mão de obra dos escravos passou a ser utilizada nas minas de ouro, espalhadas pelo interior do país. Com as dificuldades do trabalho na mineração e as péssimas condições de vida dos escravos, as fugas eram frequentes para o interior do Brasil, em lugares cada vez mais isolados (os chamados Vãos), dando origem aos Quilombolas.

 

Comunidades Quilombolas certificadas - Fundação Palmares

Comunidades Quilombolas identificadas pelo Estado aguardando certificação da Fundação Palmares

Quilombolas recebem a maior ação de governo da história de Goiás 12 e 13/05/2016

Cavalcante/Comunidade Quilombola Vão do Moleque 14 a 17/09/2015

 

PROCURE O QUE VOCÊ PRECISA